Arquivos

Categorias

Home » Áreas do Direito, Destaques, Direito do Idoso, Direito Eletrônico, Notícias

Como os mais velhos podem acompanhar a tecnologia?

7 março 2011 No Comment

Tecnologia para idosos

Wilma Sanders (esq.), com seu Kindle, e Harold Roth, com um laptop, na Ilha Marco, na Flórida Wilma Sanders (esq.), com seu Kindle, e Harold Roth, com um laptop, na Ilha Marco, na Flórida  

Eis o problema dos produtos típicos da “tecnologia para idosos”: não há tecnologia suficiente num telefone que usa um teclado grande mas oferece opções limitadas, por exemplo. A idade avançada pode roubar algumas habilidades das pessoas, e os produtos que ajudam a mitigar isso são de fato uma boa coisa. Mas e se a a pessoa ainda estiver a décadas de distância de precisar desse tipo de ajuda? Hoje os membros da geração baby boom estão cruzando a fronteira da aposentadoria, mas isso não os torna incapacitados. Longe disso. Pode, entretanto, deixá-los desatualizados. 

 “O que está acontecendo é uma separação digital”, disse Ken Dychtwald, diretor-executivo da Age Wave, organização de pesquisa e consultoria focada no envelhecimento da população. “As novas tecnologias são em grande parte direcionadas para pessoas abaixo dos 50 anos”, disse Dychtwald. “Se você é mais velho que isso, precisa reunir a coragem para perguntar à sua família como as coisas funcionam.” 

 O contato com as novas tecnologias costuma acontecer por meio de colegas de trabalho ou dentro de um sistema corporativo. “O local de trabalho é um bom lugar para aprender e compartilhar novas tecnologias”, acrescentou. “Se você está em casa, você não tem esse ambiente em torno de você.” 

 Mas muitas tecnologias comuns se tornam ainda mais valiosas quando as pessoas saem do escritório. Há produtos disponíveis para ajudar pessoas de 18 a 80 anos a serem mais ativas e informadas, para entreter e manter o contato com a família e os amigos. 

Familiarizar-se com alguns desses produtos ajudará a garantir que a tecnologia, da mesma forma que a juventude, não seja desperdiçada nos jovens. 

Eis algumas dicas fáceis: 

Quer ficar ativo? Compre um console de videogame. Esqueça os jogos de atirar e os labirintos psicodélicos. Sistemas de jogos como o Nintentdo Wii, o Microsoft Xbox 360 e o Sony PlayStation 3 têm acessórios que tiram os jogadores de suas cadeiras e os colocam em movimento, quer seja com uma competição de dança virtual, um programa de exercícios ou um simulador esportivo. 

Além dos benefícios de simplesmente se movimentar, estudos recentes mostraram uma melhora no equilíbrio em alguns idosos que usavam o Wii (que custa cerca de US$ 180) e seus programas de exercícios como o Wii Sports (cerca de US$ 24). O Xbox Kinect (US$ 300) da Microsoft é o sistema de jogos mais avançado disponível, com câmeras e sensores de movimento embutidos que podem ver o corpo do jogador e sua posição. 

 Usando um programa de exercícios como o Your Shape (US$ 50), o Kinect pode, além de mostrar os movimentos dos exercícios, ver se você os está praticando corretamente e oferecer conselhos personalizados para melhorar sua forma. 

Quer manter o contato? Compre uma webcam. Embora nada substitua as visitas pessoais, a videoconferência chega bem perto disso. Se o seu computador não tem uma webcam embutida, compre uma externa. A Logitech fabrica uma grande variedade de câmeras, mas o modelo C310, por cerca de US$ 30, é apropriado para conversas com amigos e netos. 

 Além do hardware, você vai precisar de uma conta no Skype, Gmail, iChat, AIM ou outro serviço. Fazer e receber chamadas de vídeo é simples e não custa nada. Desde que os seus parentes tenham contas na mesma rede, você poderá falar face a face pelo tempo que quiser. 

Quer ficar informado? Compre um tablet ou leitor eletrônico. A interface intuitiva do tablet, com tela sensível ao toque, pode servir para qualquer um que deteste o teclado tradicional e o mouse. Entre o número cada vez maior de tablets, o iPad da Apple (a partir de US$ 499) continua sendo a melhor escolha. 

Ele é fácil de usar, e sua grande variedade de aplicativos transforma-o no prefeito companheiro digital. Além disso, a função de zoom coloca qualquer texto – quer seja de um livro eletrônico, site ou e-mail – em fontes grandes em poucos segundos. 

 Se o tablet parecer um passo muito adiante, por motivos financeiros ou tecnológicos, considere um leitor de e-book. O Kindle da Amazon (US$ 139) é o líder aqui. Sua conexão de internet sem fio, “sempre ligada e gratuita”, significa que você pode baixar livros em quase qualquer lugar dentro de segundos. 

 Você também pode se inscrever nas versões de jornais e revistas para o Kindle (e também ajustar o tamanho da fonte). Além disso, o Kindle é leve, pesando apenas 226 gramas, e você pode armazenar até 3.500 livros nele. 

 Quer continuar produtivo? Baixe alguns aplicativos. Quando você está empregado, tem uma certa estrutura. Você tem uma certa organização. Se quiser manter isso durante a aposentadoria, há programas que podem ajudar. O Evernote é um deles. Ele se auto-intitula um assistente digital pessoal, mas é na verdade o melhor guarda-arquivos do mundo. 

O Evernote permite que você copie quase tudo o que encontrar na internet e cole em “cadernos” que podem ser pesquisados. Encontrou uma foto de que gostou na internet? Copie e cole no Evernote. Grife uma parte de um e-mail e guarde-o no Evernote. Envie um link que um amigo o mandou para sua conta do Evernote. 

 Ele é facilmente acessível de quase todos os aparelhos com conexão à internet (e alguns aparelhos podem até guardar dados offline também, graças a coisas como o aplicativo Evernote iPhone). Há uma versão gratuita do Evernote, e uma versão premium por uma taxa anual de US$ 45, sem propaganda e com algumas funções expandidas. 

 Um programa que também vale a pena considerar é o Dragon Dictation da Nuance. Disponível para computadores Windows (por US$ 100) e para Macs (por US$ 200), o Dragon usa tecnologia de reconhecimento de voz para transcrever o que você diz. Você pode falar naturalmente, acrescentando a pontuação falada, e ditar um e-mail. 

 O aplicativo também pode executar comandos de voz para o seu computador. Assim, basta dizer “procure na Amazon por Stieg Larsson” para que ele direcione o navegador imediatamente para a Amazon.com e procure essas palavras. Você pode dizer ao seu computador para abrir e fechar programas, rolar a página para cima e para baixo e selecionar palavras e linhas para copiar, deletar ou colar. 

 Quer se divertir? Assista a filmes direto na sua TV (através de uma conexão de internet de alta velocidade). As locadoras de filmes estão perdendo o apelo, e os custos da programação pay-per-view da TV a cabo podem ficar altos. Mas US$ 60 compram um decodificador Roku, e isso abre um mundo de programação de vídeo mais acessível. 

 Quando combinado com uma assinatura de US$ 8 mensais do Netflix, você ganha acesso à biblioteca de milhares de filmes e programas de televisão da companhia, com apenas um clique do controle remoto. Outros serviços de assinatura, como o Amazon Instant Video e o Hulu Plus, também estão disponíveis. 

A Apple TV, por US$ 99, também oferece o Netflix, e inclui acesso para a biblioteca de programas e filmes do iTunes da Apple. Ele também tem uma seleção mais atual – o Netflix não tem programas de TV atuais; o iTunes os disponibiliza no dia seguinte à transmissão na TV. O serviço da Apple também tem filmes mais atuais. Diferente do Netflix, o iTunes não é um serviço para assinantes, mas funciona numa base a la carte: os programas de TV podem ser alugados por 99 centavos de dólar e comprados por US$ 2 ou US$ 3. Os filmes também podem ser alugados ou comprados por vários preços. 

 Quer ver quem está fazendo o quê? Compre um porta-retratos digital. Os porta-retratos digitais não são novos, mas o crescimento da conexão sem fio dá à tecnologia algumas novas características que valem a pena. Um bom exemplo dos últimos avanços podem ser encontrados no porta-retrato digital Photo Mail da Pandigital, por US$ 180. 

 À primeira vista, ele se parece com muitos outros porta-retratos digitais – um simples retângulo escuro em volta de uma tela de 8 polegadas. E como os outros porta-retratos digitais, esse modelo pode mostrar fotos de um cartão de memória de uma câmera. Mas o que o diferencia dos outros é a capacidade de receber novas fotos, via conexão sem fio, dos amigos e da família. 

 O porta-retratos Photo Mail, como o Kindle da Amazon, tem uma conexão gratuita e ininterrupta com a rede sem fio da AT&T. O porta-retratos também tem seu próprio endereço de e-mail. Isso significa que qualquer pessoa que tenha o endereço pode enviar fotos para o porta-retrato, onde elas aparecerão instantaneamente (um aviso na tela indica quando novas fotos chegaram). 

 Se os netos estiverem na praia, seus pais podem enviar fotos por e-mail assim que as tiram, e elas aparecerão no porta-retratos em casa. E diferente de muitos outros porta-retratos que têm uma função semelhante, mas precisam de uma rede Wi-Fi, instalar o Photo Mail não leva quase tempo nenhum. 

Esses produtos e serviços não estão radicalmente distantes da vida cotidiana, mas podem fazer melhorias concretas, permitindo que as pessoas fiquem mais conectadas, eficientes e informadas. E como esses objetivos independem da idade, o mesmo deve valer para os produtos que ajudam a atingi-los. 

 The New York Times 

 Tradução: Eloise De Vylder 

 UOL Notícias 

Publicação Valéria Reani 

 

Comments are closed.