Arquivos

Categorias

Home » Áreas do Direito, Destaques, Dicas Gerais, Direito do Consumidor, Direito do Menor e do Adolescente, Direito Educacional

Papel e lápis à mão: é hora de comprar material escolar!

8 janeiro 2011 No Comment

Papel e lápis à mão: é hora de comprar material escolar

Entre as primeiras e temidas despesas do início de ano está a compra de material escolar. Parece que quanto menor é a criança, maior é a lista de exigências das escolas!

Nesse sentido, deixar as coisas para última hora com certeza não deve ser considerada uma boa escolha, pois os preços vão subindo cada vez mais, o que nos impede de economizar e provavelmente gastar demais.

Por isso, antecipe as compras! O começo de Janeiro é sempre muito indicado para que se as realizem, pois já passamos de datas comemorativas como o natal e ano novo e também as aulas ainda não começaram.

Ao sair para as compras, recomendo não levar as crianças, ou caso não seja possível, fique atento para não se deixar levar pelos pedidos da garotada e gastar mais do que deveria. Antes de ir às lojas, verifique o que é possível reaproveitar algum material, ou mesmo o uniforme do ano anterior. É recomendável incentivar as crianças a cuidar do material, com isso, é possível economizar e criar um senso de responsabilidade nos pequenos!

 Dicas úteis na hora das compras de materiais escolares

01.  Pesquisar muito é o melhor caminho, pois o Código de Defesa do Consumidor não garante a devolução do dinheiro, caso o consumidor queira desistir da compra por ter encontrado o produto mais barato em outra loja. Outra boa dica é perguntar na escola o que é de maior urgência, o que vai ser usado logo no início do ano e o que pode ser comprado depois. Assim você não gasta tudo de uma vez só.

02.  A escola não pode obrigar o aluno a adquirir material em determinado    estabelecimento comercial, quando se tratar de produtos oferecidos no mercado em geral, e nem marcas específicas. Tal exigência configura “venda casada”, prática expressamente proibida pelo art. 39, I, do Código      de Defesa do Consumidor.

03.  As embalagens de materiais como colas, tintas, pincéis, fitas adesivas entre outros, devem conter informações claras e precisas a respeito do fabricante, importador, composição do produto, condições de armazenagem, prazo de validade e se apresentam algum risco ao consumidor, tudo em língua portuguesa. Produtos sofisticados e com características de brinquedo podem distrair a atenção da criança, prejudicando seu desempenho. Prefira o mais simples e o mais eficiente. Cuidado, principalmente, com as borrachas coloridas, com cheirinhos diferentes, pois elas podem induzir a criança a engoli-las.

04.  Nos cadernos, verifique a impressão das linhas e margens, e não compre se as folhas possuírem manchas, furos, ou dobras. Os cadernos de capa dura são mais caros, mas oferecem maior durabilidade.

05.  Na compra de réguas, esquadros e compasso, verifique a impressão da escola numérica e principalmente se não existem rebarbas, ranhuras, lascas ou pontas de ferrugem. Cuidado também com lápis e canetas. Escolha sempre de acordo com a faixa etária do aluno.

06.  A melhor forma de pagamento, mas nem sempre possível, é sempre à vista. Neste caso, escolha a loja que lhe oferecer menor preço a prazo (e isso você já sabe, quando fez a pesquisa, certo? Cuidado com os juros nas compras a prazo.

07.  Para compras no cartão de crédito, o preço deve ser igual ao cobrado à vista.

08.  Caso de dúvidas ou reclamações, o consumidor deve procurar o Procon de sua cidade.

SOLICITE MAIS INFORMAÇÕES

  RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS: LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998.

Por Dra. Valéria Reani
Advogada

Imagem pesquisa google

Publicação Publicação e autoria Valéria Reani

Comments are closed.