Arquivos

Categorias

Home » Áreas do Direito, Destaques, Direito Ambiental

Ser Sustentável pode ser lucrativo!

11 setembro 2010 No Comment

 Aderir a SUSTENTABILIDADE é uma das formas encontradas por executivos para gerir sua marca e criar um posicionamento sustentável junto ao mercado. Afinal ser sustentável é algo que o mercado demanda e pode ser lucrativo.

 Porém o grande problema das empresas é fazer a sustentabilidade realmente acontecer em seu dia a dia, é fazer o DNA de a sustentabilidade acontecer na estrutura da empresa.

O que acontece normalmente é que a empresa comunica ser sustentável, mas em seu ambiente interno, dentro de seus corredores, em seus recursos humanos a empresa não tem a transpiração da sustentabilidade.

 Essa falta de DNA Sustentável faz com que os objetivos da empresa em se tornar e ser percebida pelo mercado como sustentável pareçam um esforço muito caro, caótico e pouco produtivo. Nesse momento muitos executivos desistem em tornar seu negócio um caso sustentável.

Vale lembrar que ser sustentável é ser responsável economicamente, socialmente e ecologicamente.

Como fazer meu negócio ter o DNA Sustentável?

Antes de dizer ao mercado EU SOU SUSTENTÁVEL a empresa precisa fazer com que sua estrutura, seus funcionários e seus parceiros comerciais sejam responsáveis e sustentáveis.

Procedimentos simples como o consumo de energia elétrica, de materiais de escritório e gerenciamento de custos e despesas precisam ser orientados e controlados. Esses exemplos citados são normalmente esquecidos ou administrados de forma totalmente irresponsável.

Educar funcionários à respeitarem seu consumo de recursos é o principal procedimento para trazer o DNA da sustentabilidade para empresa.

 Esse processo de orientação, de educação precisa ser entregue a cada empregado de forma agradável e motivadora. Toda a empresa precisa entender que estão fazendo parte de uma importante transformação e que fazer parte deste momento é importante para seu histórico profissional. Muitas empresas fracassam nesse momento, mas algumas conseguem fazer de seus colaboradores verdadeiros agentes da sustentabilidade e amantes desta filosofia.

 Os procedimentos podem acontecer em ações simples como:

No consumo de energia elétrica

→ Manter parte das luzes apagadas e janelas abertas utilizando ao máximo a luz natural.
→ Manter computadores e impressoras sem utilização desligados, seja com funcionários ausentes como em horário de almoço.
→ Utilizar iluminação com lâmpadas de baixo consumo de energia.
→ Utilizar equipamentos eletrônicos de baixo consumo de energia e melhor rentabilidade de trabalho.

No consumo de materiais de escritório (Folhas, cadernos, cartuchos de tinta)

→ Efetuar a impressão do que é realmente necessário ser impresso.
→ Utilizar impressões descartadas como papel de rascunho.
→ Digitalizar e criar arquivos de documentos virtuais.
→ Consumir produtos de empresas que participam e produzem em moldes sustentáveis.

Reciclar o material descartado

→ Promover a reciclagem do material de escritório através de empresas de reciclagem.
→ Solicitar a coleta seletiva aos órgãos públicos.

Unir-se e patrocinar uma ONG

→ Escolher uma ONG e patrociná-la, enviando doações a esta ONG.
→ Motivar seus empregados a se tornarem um doador dessa ONG (Lembrando que a empresa deve ser a primeira doadora da ONG).
→ Utilizar o know-how da ONG em causas sustentáveis e promover palestras e encontros dessas ONGs junto aos funcionários da empresa, promovendo a troca de conhecimento.
→ A empresa deve evitar criar uma ONG. Algumas empresas criam uma ONG e tem dificuldades em administrar essa nova estrutura. É orientado as empresas se unirem a uma ONG já existente, com habilidade e causas já definidas.

Aqui citamos alguns exemplos comuns para qualquer ambiente corporativo. São cenários que acontecem e que muitas vezes não são visualizados como fator crítico para promover o DNA Sustentável no ambiente corporativo.

Ao promover tais ações a empresa envolve sua equipe em um ambiente socialmente e ambientalmente correto e motiva que seus funcionários, cidadãos já inseridos em uma sociedade, a multiplicar esses conhecimentos, multiplicando essa cadeia de valor em que a empresa já esta envolvida e pronta para atender.

No momento em que a empresa conseguir disseminar e utilizar as práticas sustentáveis dentro de seu dia a dia, envolvendo seus empregados estará pronta para multiplicar sua estrutura sustentável e ampliar o conceito sustentável em seus serviços, produtos e dizer ao mercado “EU SOU SUSTENTÁVEL”.

 Blog Sustentabilidade On+Cleber Maciel
Publicado e Adaptado por Dra. Valéria Reani
Imagem pesquisa Google

Comments are closed.